10 jogos inesquecíveis dos 110 anos do Corinthians


O Torcedores.com aproveita o aniversário do Corinthians, e lista jogos inesquecíveis da grandiosa história alvinegra

Neste dia 1º de setembro, o Sport Clube Corinthians Paulista completa 110 anos de existência. História marcada por títulos, grandes jogadores e uma torcida apaixonada.

Siga o Torcedores no Facebook para acompanhar as melhores notícias de futebol, games e outros esportes

 

E para comemorar esta data, o Torcedores.com resolveu listar 10 jogos inesquecíveis da história do Corinthians.

Título do IV Centenário

O Paulistão de 1954 terminou apenas no dia 06/02/1955, e com uma mega-final entre Corinthians e Palmeiras. O Dérbi em si já tornava a final especial, mas pra acirrar ainda mais a disputa, aquela era a simbólica e representativa taça do IV Centenário da cidade de São Paulo. O empate por 1×1 deu o título ao Timão, e consagrou um dos maiores times da história, comandado por Luizinho, Pequeno Polegar.

A invasão do Maracanã

No dia 05/12/1976, o Fluminense jogaria contra o Corinthians no Maracanã, em jogo válido pela semifinal do Brasileirão. Em tese, o Flu iria com a vantagem de contar com o apoio maciço de sua torcida, por estar no Rio de Janeiro, certo? Nada disso. Num Maracanã com 146 mil pessoas presentes, incríveis 70 mil eram torcedores alvinegros. O episódio ficou conhecido como a ‘Invasão Corintiana’, e ficou notabilizado por ser o maior deslocamento de torcedores de um time visitante na história do futebol mundial. E não poderia ter tido um resultado diferente. Empate de 1×1 no tempo normal, e vitória do Timão nos pênaltis.

O fim do jejum de 23 anos

Em 76, o título não veio, e o jejum de 23 longos anos sem títulos continuava. Mas a torcida do Corinthians não desistiu, e a glória veio no ano seguinte. Mais precisamente no dia 13/10, na final do Paulistão contra a Ponte Preta. Uma vitória e uma derrota, e a decisão seria em um 3º jogo. E o gol do triunfo decisivo, veio do jeito mais Corinthians possível. Bate-rebate e gol de Basílio. Fim de jejum!

O título da Democracia

A Democracia Corintiana foi um dos maiores movimentos da história do futebol. E o time com ideais fora de campo, também representou dentro das quatro linhas. Sócrates, Casagrande, Zenon e Biro-Biro, foram os nomes daquela conquista, que foi coroada com uma vitória inesquecível por 3×1 na final do Paulistão de 1982.

Primeiro título nacional do Corinthians

Dentro do estado, o clube tinha uma supremacia inquestionável, porém faltava um título nacional. Demorou, mas ele veio de maneira especial, contra um de seus maiores rivais e coroando um time com a cara do Corinthians, comandado pelo xodó e craque Neto. O gol do título veio com o talismã Tupãzinho.

A primeira Copa do Brasil

Cinco anos depois, o Corinthians conquistou seu segundo título nacional, e o primeiro da Copa do Brasil. Mais uma vez, o Timão não era o favorito, mas foi avançando na competição e pegou o poderoso Grêmio, que seria campeão brasileiro e da Libertadores na sequência. Vitória por 2×1 no Pacaembu, e por 1×0 no Olímpico, com gol inesquecível de Marcelinho Carioca. Essa partida marcou a maior audiência da história do SBT, que na época detinha os direitos de transmissão da Copa do Brasil.

As embaixadinhas de um Dérbi

Foi o ápice de uma rivalidade histórica. O Corinthians perderia duas decisões em Libertadores contra seu maior rival, Palmeiras. Mas naquela final de estadual de 1999, o Timão ‘descontaria’ toda sua raiva. Após vitória por 3×0, o empate por 2×2 daria o título para o timaço de Marcelinho, Ricardinho e Edílson. O tal do ‘Capetinha’ inclusive, colocaria a cereja no bolo daquela rivalidade, quando antes do fim do jogo, resolveu fazer embaixadinhas em campo. Confusão generalizada e título alvinegro.

O Corinthians no topo do mundo pela primeira vez

No primeiro Mundial de Clubes organizado pela Fifa em 2000, o Timão garantiria sua vaga por ser campeão nacional do país sede. E chegou até a final contra o poderoso Vasco da Gama. Um 0x0 movimentado, e o ‘primeiro campeão do mundo’ seria decidido nos pênaltis, Brilharia então, a estrela de Dida. Corinthians no topo do mundo!

Libertados!

Mas faltava a Libertadores. Todos os rivais já haviam ganhado a competição continental, e o Corinthians nada. Até que em 2012, o time comandado por Tite, chegou até a final de maneira invicta, eliminando Vasco e o Santos de Neymar. Mas a final traria uma pedreira ainda maior: o bicho-papão Boca Juniors. Empate de 1×1 na Bombonera, e tudo seria decidido no Pacaembu. Brilhou então, a estrela de Emerson Sheik, que fez os dois gols da vitória por 2×0. Corinthians, enfim ‘Libertado’. A América era alvinegra.

O Corinthians no topo do mundo pela segunda vez

Mais uma vez o Mundial de Clubes, mas agora contra um adversário europeu. O campeão da Champions League, o Chelsea. Em atuação memorável de Cássio, o Corinthians venceu de maneira grandiosa, com gol de Paolo Guerrero. 1×0 e o Timão se tornaria bicampeão mundial.

Menções honrosas:

Corinthians 2×0 Cruzeiro (1998 – final do Brasileirão)
Corinthians 1×1 Palmeiras (2009 – estreia com gol de Ronaldo)
Internacional 2×2 Corinthians (2009 –  final da Copa do Brasil)
Corinthians 0x0 Palmeiras (2011 – jogo que deu o título brasileiro)
Corinthians 6×1 São Paulo (2015 – time já era o campeão e goleou o rival com os reservas)
Palmeiras 0(3)x(4)1 Corinthians (2018 – final do Paulistão)

LEIA MAIS
Calcio de casa nova? Band faz proposta para transmitir o Campeonato Italiano na TV aberta e paga

10 jogos inesquecíveis dos 110 anos do Corinthians – Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes.

Fonte: torcedores.com
Author: Diego Lucio Castro de Oliveira

Powered by WPeMatico

ESTÁDIO NACIONAL MANÉ GARRICHA

O Portal do estadiomanegarrincha.com.br é um portal independente, que reúne informações sobre notícias do esporte, jogos e eventos no Estádio Nacional de Brasília Mané Garrincha.

Siga-me no Twitter

Facebook

Idiomas: