‘Bolsa Atleta’ financia o sonho de 237 atletas


Foto: Acácio Pinheiro / Agência Brasília

Além das próprias braçadas e pernadas, a carreira da nadadora brasiliense Ágatha Amaral, de 13 anos, também é impulsionada pelo Bolsa Atleta, programa de patrocínio do Governo do Distrito Federal (GDF) para atletas de modalidades olímpicas e paralímpicas. Além de Ágatha, outros 236 atletas locais foram contemplados com o benefício em 2021, totalizando um investimento de mais de R$ 2,6 milhões até o fim do ano.

A nadadora é beneficiária do programa desde o ano passado, quando completou 12 anos, idade mínima para se habilitar ao recebimento do Bolsa Atleta | Foto: Acácio Pinheiro/Agência Brasília

Competindo desde os cinco anos, Ágatha é uma das maiores promessas da natação brasileira. A nadadora detém o recorde distrital na prova dos 400 metros medley, com o tempo de 4:56.36. Durante 17 anos, a dona da melhor marca era Manuella Lyrio, ex-nadadora de Brasília, que conquistou nove medalhas em Jogos Pan-Americanos.

“Para se ter uma ideia, um traje de natação custa, por baixo, uns R$ 2 mil. E todo ano ela precisa de um novo”
Adriana Marcondes Amaral, mãe de Ágatha

Ágatha mora com a família em Águas Claras e sua rotina é intensa: treinos de segunda a sexta pela tarde e aos sábados pela manhã e compromissos com nutricionista e fisioterapeuta. Tudo isso resulta em uma conta dispendiosa no fim do mês. E é nesse ponto que o Bolsa Atleta se torna uma ferramenta essencial para os esportistas e as famílias.

“Para se ter uma ideia, um traje de natação custa, por baixo, uns R$ 2 mil. E todo ano ela precisa de um novo”, explica Adriana Marcondes Amaral, mãe de Ágatha e responsável pela carreira da filha. “Aliado aos gastos com nutricionista, fisioterapeuta e as viagens para competições, o Bolsa Atleta faz muita diferença”.

A nadadora é beneficiária do programa desde o ano passado, quando completou 12 anos, idade mínima para se habilitar ao recebimento do Bolsa Atleta. Com a ajuda, Ágatha pôde participar de duas importantes competições em 2020: a Copa Uana, em Lima (Peru); e o Troféu Brasil, no Rio de Janeiro.

“Esse é um dos programas mais importantes da Secretaria de Esporte, já que possibilita condições mínimas ao atleta de alto rendimento para que se dedique com tranquilidade aos treinamentos e competições. Mesmo em um período tão delicado como o que vivemos hoje por conta da pandemia, trabalhamos para garantir que esse aporte fosse mantido, pois sabemos a diferença que faz no cotidiano dos nossos esportistas”, destaca a secretária de Esporte e Lazer, Giselle Ferreira.

Sobre o programa

Leia também

Aberto prazo para indicação do Bolsa Atleta

Bolsa Atleta 2021 segue para segunda fase

Esportistas ocupam vagas remanescentes do Bolsa Atleta 2021

Atleta paralímpico do DF participará da Cybathlon 2020

O Bolsa Atleta é um programa de patrocínio individual de atletas e paratletas de alto rendimento que obtêm bons resultados em competições nacionais e internacionais. O benefício garante condições mínimas para que os esportistas se dediquem, com exclusividade, ao treinamento e às competições locais, sul-americanas, pan-americanas, mundiais, olímpicas e paralímpicas.

Concedido pelo prazo de um ano, com parcelas mensais ao longo dos 12 meses, o valor é fornecido de acordo com a classificação dos atletas e dos níveis da modalidade.

Para ter acesso ao programa, o atleta deve possuir residência fixa no DF há pelo menos três anos (ou dois para pessoas com deficiência), ter no mínimo 12 anos de idade e  haver participado de competição esportiva nacional ou no exterior no ano anterior àquele em que tiver sido pleiteado o Bolsa Atleta, além de não estar respondendo a processos na Justiça Desportiva.

* Com informações da Secretaria de Esporte e Lazer

Fonte: agenciabrasilia / esporte.df.gov.br
Author: Flávio Botelho, da Agência Brasília | Edição: Mônica Pedroso

Powered by WPeMatico

ESTÁDIO NACIONAL MANÉ GARRICHA

O Portal do estadiomanegarrincha.com.br é um portal independente, que reúne informações sobre notícias do esporte, jogos e eventos no Estádio Nacional de Brasília Mané Garrincha.

Siga-me no Twitter

Idiomas: