Brasília: inspiração, turismo e treino para atletas olímpicas


Vanessa Mendonça acompanha Andréa Pontes (UNA) e a dupla da canoagem: campeãs de projeção do esporte e da acessibilidade | Foto: Secretaria de Turismo

“Brasília é uma cidade diferente de tudo que já vi. As pessoas são carinhosas e o lugar tem uma energia que nos movimenta a competir e vencer.”

É com essas palavras que a atleta baiana de canoagem Andrea Santos de Oliveira resume sua estada na capital federal. Hexacampeã brasileira e ouro na Copa do Mundo de canoagem em 2017, na Hungria, ao lado da parceira de equipe, a paulista Ângela Silva, Andrea está com a colega na cidade para remar na correnteza do Lago Paranoá, o maior lago urbano do mundo e local que elas escolheram para treinar em busca de um grande feito: conquistar vaga nos Jogos Olímpicos de Tóquio, no Japão, a serem disputados neste ano. Pela primeira vez na história o torneio terá provas de canoa feminina e a dupla brasileira já desponta como promessa no cenário internacional.

“Eu conhecia Brasília só pela televisão, mas já me parece a melhor cidade a que já fui. Me chamaram a atenção a limpeza, a organização, a hospitalidade e a generosidade das pessoas. É um lugar que te chama para morar”
Ângela Silva, atleta da canoagem

Representar o Brasil também significa conhecer a história e a forma de viver na capital do país. Para isso, a convite da Secretaria de Turismo do DF (Setur), as atletas participaram de um tour pela cidade, com direito a visita a alguns dos principais cartões-postais.

“Eu conhecia Brasília só pela televisão, mas já me parece a melhor cidade a que já fui. Me chamaram a atenção a limpeza, a organização, a hospitalidade e a generosidade das pessoas. Brasília é um lugar que te chama para morar. E conhecer a capital do meu país é algo que vou lembrar para sempre. É a energia de que a Andrea e eu precisávamos. Agora é lutar para ganharmos essa vaga olímpica para o Brasil”, derramou-se Ângela.

“A iniciativa tem o intuito de estimular que cada brasileiro conheça a capital do seu país, indistintamente de idade, setores, segmento. E perceba, por meio da experiência, tudo o que a capital do Brasil representa”
Vanessa Mendonça, secretária de Turismo

Brasília na prática

O passeio contou ainda com a participação do coordenador de Turismo Náutico da Embratur, Gentil Venâncio; do secretário-adjunto de Áreas Protegidas do Ministério do Meio Ambiente, Gastão Donadi; da presidente da Unidade Nacional de Acessibilidade (UNA), Andréa Pontes; e da diretora do Parque Nacional de Brasília, Juliana Alves.

“A iniciativa tem o intuito de mostrar Brasília na prática. Estimular que cada brasileiro conheça a capital do seu país, a sua casa, indistintamente de idade, setores, segmento. E perceba, por meio da experiência, tudo o que a capital do Brasil representa”, afirmou a secretária de Turismo do DF, Vanessa Mendonça.

“Saber, por exemplo, que enquanto a nossa cidade oferece uma rota arquitetônica, com um museu a céu aberto e traços de Oscar Niemeyer, também proporciona diferentes oportunidades de lazer jamais vistas em outros lugares. Como os turismos náutico, cultural, religioso e do Cerrado, com o maior parque urbano da América Latina, entre outros [atrativos turísticos]”, completou a gestora.

Ângela e Andrea lutam por uma vaga nos Jogos Olímpicos de Tóquio, transferidos de 2020 para 2021 em razão da pandemia | Foto: Confederação Brasileira de Canoagem

No roteiro, o ponto de partida foi a Torre de TV. Projetada por Lúcio Costa e inaugurada em 1967, é um dos cartões-postais mais icônicos da cidade e a quinta estrutura mais alta do Brasil, com 224 metros. Abandonado e esquecido há anos, o local foi revitalizado no atual governo, por meio do Banco de Brasília (BRB), e entregue à população em setembro de 2020. É mais um ponto turístico transformado pelo GDF para receber e encantar o público.

“Essa oportunidade me surpreende. É como estar em diferentes monumentos mundiais, mas o que é melhor: no meu país”
Gentil Venâncio, coordenador de Turismo Náutico da Embratur

Durante o passeio, o grupo aproveitou a localização privilegiada do monumento, no centro da capital, e subiu até o mirante, a 75 metros de altura da torre, para ver toda a cidade planejada e o pôr do sol. “Essa oportunidade aqui, hoje, me surpreende. É como estar em diferentes monumentos mundiais, mas o que é melhor: no meu país. A torre de TV é um equipamento que ativa turisticamente o coração de Brasília, em pleno Eixo Monumental. E, como ficou muito tempo fechada, a gente podia ver, mas não subia, não participava”, destacou o coordenador de Turismo Náutico da Embratur, Gentil Venâncio.

Ângela, Andréa Pontes e Andrea foram à Catedral de Brasília para reforçar a fé em seus projetos apoiados pelo GDF | Foto: Secretaria de Turismo

“Mas agora, nesta retomada, apesar de ser ainda um tempo difícil devido à pandemia, enquanto muitos lugares fecham seus equipamentos turísticos, Brasília abre, seguindo todas as medidas de segurança recomendadas”, acrescentou Gentil.

Capital da Esperança

Parada obrigatória nessa temporada de férias, a turma também interagiu com o Brasília Iluminada, projeto inédito realizado pelo Governo do Distrito Federal, com atividades coordenadas pelas secretarias de Economia, de Cultura, de Desenvolvimento Social e de Turismo. Em curso até o dia 17 deste mês, o projeto proporciona um espetáculo de luzes e cores em meio a 415.770 metros quadrados de decoração especial entre a Esplanada dos Ministérios e a Catedral Rainha da Paz, com árvores cenográficas de LED, velas gigantes, caixas de presentes com neve e muita diversão.

“Não poderíamos estar em um ambiente melhor do que a Catedral para desejar muita fé a essas duas vencedoras”
Andréa Ponte, presidente da União Nacional de Acessibilidade

Tudo de acordo com as medidas de segurança impostas pela pandemia, como o distanciamento de pelo menos 2 metros entre as pessoas e uso obrigatório de máscara pelos visitantes e colaboradores.

Na Catedral de Brasília, o momento foi de gratidão e esperança pelo ano que se inicia, como também para desejar boas energias às atletas brasileiras que buscam a conquista da medalha para o Brasil. “Não poderíamos estar em um ambiente melhor do que a Catedral para desejar muita fé a essas duas vencedoras”, destacou Andréa Pontes.

Leia também

Turismo cresce 25,6% após ações de estruturação

Turismo de Brasília ganha força na temporada de férias

O tour contou ainda com uma visita a Casa de Chá, localizada na Praça dos Três Poderes. Além de ser um dos Centros de Atendimento ao Turista, o local foi ressignificado pela Setur-DF e sempre oferece ao público diferentes atividades, como exposições e artesanato. “Brasília nasceu de um sonho e tenho certeza que as nossas atletas vão realizar o sonho de trazer a medalha para nós, brasileiros. Contem com o apoio do nosso governador Ibaneis Rocha e anotem: vamos celebrar essa vitória aqui”, afirmou a secretária de turismo ao desejar boa sorte as atletas.

 

* Com informações da Secretaria de Turismo

Fonte: agenciabrasilia / esporte.df.gov.br
Author: Agência Brasília * | Edição: Fábio Góis

Powered by WPeMatico

ESTÁDIO NACIONAL MANÉ GARRICHA

O Portal do estadiomanegarrincha.com.br é um portal independente, que reúne informações sobre notícias do esporte, jogos e eventos no Estádio Nacional de Brasília Mané Garrincha.

Siga-me no Twitter

Idiomas: