Brasiliense e Ceilândia se reencontram em etapa decisiva do Candangão


Por João Marcelo

O campeão do Campeonato Candango de 2021 será conhecido neste sábado (15/05), mas as equipes finalistas da atual edição, Brasiliense e Ceilândia, já disputaram o troféu do distrital outras vezes, seja em finais diretas ou em etapas decisivas. O Jacaré levou a melhor em duas delas, em 2005 e 2017, enquanto o Gato Preto levantou a taça uma única vez, em 2010, contra seu rival.

Outro detalhe da finalíssima é quanto ao regulamento. Em todos os anos em que os times se encontraram, a modalidade de disputa foi diferente. Teve quadrangular com maior pontuador levando a taça, final com dois jogos após fase eliminatória e outro quadrangular, mas, desta vez, com dois jogos para decidir o título candango.

2005: Brasiliense defende título e impede Ceilândia da primeira glória

A primeira vez que as equipes ocuparam as primeiras e segundas colocações foi em 2005. O ainda novato Brasiliense, com apenas quatro anos de existência (competição terminou em abril, Jacaré completaria cinco em agosto), terminou o quadrangular final na primeira posição e o Gato Preto na segunda, com Paranoá e Gama completando o quarteto final.

O Brasiliense conquistou seu segundo título consecutivo do Candangão. No ano anterior havia sido campeão contra o Gama, e já acumulava dois vices, o primeiro em 2001, frente ao Gama, e o segundo em 2003, também para o Gama. Para o Ceilândia, era a primeira vez que terminara o campeonato na segunda colocação e, até então, a melhor campanha no distrital.

2010: Ceilândia levanta a primeira taça e freia hepta do Jacaré

O segundo encontro dos clubes aconteceu cinco anos depois e o cenário era parecido, com Brasiliense defendendo o título. Desde 2004, o Jacaré colecionava taça atrás de taça e buscava o hepta de forma consecutiva do Candangão. Após fase classificatória e um novo quadrangular, Brasiliense e Ceilândia disputaram em dois jogos as finais. Na primeira partida, 3 a 1 para o Gato Preto e no jogo final, um empate em 2 a 2.

Com isso, o Ceilândia conquistou o primeiro título do Candangão após 31 anos de existência (contando a partir da mudança de nome para Ceilândia, antes era Dom Bosco). O Jacaré perdeu a chance de conseguir o hepta, mas deixou o nome fixado na história como o único clube do Distrito Federal a ter um hexacampeonato consecutivo.

2017: trilogia é vencida pelo Brasiliense

O último encontro das equipes ocorreu em 2017. A decisão aconteceu em duas partidas após fase classificatória com 12 equipes e mata-mata com quartas, semis e as finais. No primeiro confronto, empate por 2 a 2. O decisivo embate terminou com o Brasiliense vencendo o Ceilândia por 3 a 2, conquistando assim seu nono título do Candangão.

A trilogia entre as equipes chegou ao fim com o Brasiliense acumulando nove títulos (2004, 2005, 2006, 2007, 2008, 2009, 2011, 2013 e 2017) e três vices (2001, 2003 e 2010). Já o Ceilândia levantou duas taças, em 2010 e 2012, e perdeu a chance de ser campeão em três oportunidades, 2005, 2016 e 2017.

Quatro disputas de título, quatro regulamentos diferentes

Nas três edições que Brasiliense e Ceilândia ocuparam as primeiras posições, os regulamentos não se repetiram e neste ano acontecerá mais uma vez. Em 2005, no primeiro confronto entre as equipes, foram dois grupos com seis times cada. Os clubes jogaram em turno e returno. Os dois melhores de cada chave avançaram para o quadrangular final. Os quatro classificados jogaram em turno e returno, o maior pontuador foi declarado campeão.

Em 2010, oito equipes jogaram uma contra a outra em turno e returno. As quatro melhores classificadas participaram de um quadrangular onde também disputaram partidas em turno e returno. Os dois melhores avançaram para a última fase, que eram dois confrontos para decidir o campeão do Candangão daquele ano.

Já em 2017, última decisão entre Brasiliense e Ceilândia, doze equipes jogaram uma contra a outra em turno único, totalizando 11 jogos. Desses times, oito classificavam-se para a fase mata-mata composta por quartas de finais, semifinais e finais. Toda a parte eliminatória foi realizada com dois jogos cada fase.

Este ano, doze equipes foram divididas em dois grupos com seis clubes cada. Os quatro melhores de cada grupo avançaram para a próxima fase. Novamente dois grupos foram formados, mas desta vez com quatro em cada. Os dois melhores de cada chave formaram um quadrangular. As duas equipes que tiveram melhor classificação faziam um confronto em partida única para decidir o campeão.

Serviço – Final – Candangão 2021
Brasiliense x Ceilândia
Hora: 15h
Local: Estádio Nacional Mané Garrincha (Brasília)
Transmissão: FFDFTV (YouTube)
Sem presença de público

O post Brasiliense e Ceilândia se reencontram em etapa decisiva do Candangão apareceu primeiro em Distrito do Esporte.

Fonte: distritodoesporte.com
Author: João Marcelo

Powered by WPeMatico

ESTÁDIO NACIONAL MANÉ GARRICHA

O Portal do estadiomanegarrincha.com.br é um portal independente, que reúne informações sobre notícias do esporte, jogos e eventos no Estádio Nacional de Brasília Mané Garrincha.

Siga-me no Twitter

Idiomas: