Brasiliense faz história e está classificado para a final da Copa Verde após vencer o Vila Nova


Foto: Julio César Silva/ Agência Esportes Brasília

Pela primeira vez na história da competição, o Brasiliense está na final da competição após vencer os goianos nos pênaltis, após derrota por 3 a 1 no tempo normal, no Serejão, nesta quinta-feira, 18. Após uma vitória fora de casa por 2×0, o Jacaré não conseguiu segurar o ímpeto dos adversários e sucumbindo. Mas a estrela de Edmar Sucuri brilhou no final e o esquadrão amarelo conquistou o direito de disputar o título.

O adversário na grande final será o Remo, que goleou o Manaus, em casa, por 6×2, após empate por 1×1 no jogo de ida. Diferente da Copa do Brasil, a final decisão será em dois jogos, o primeiro, em Taguatinga, no próximo dia 21/02, e o segundo no Pará, três dias depois.

Experientes estragam os planos dos técnicos

Com um mal-estar do atacante Maurinho, Márcio Fernandes colocou Marcos Paulo no ataque. O Vila Nova começou tentando incomodar os mandantes, mas a partida estava muito disputada, sem muito sucesso para os ataques. Com 9 minutos, Keynan sentiu a coxa na defesa, mas continuou na partida. Sandy até tentou levar perigo aos paraenses, aos 12 minutos, mas a bola foi longe. Com 13, veio o golpe fatal. Zé Love recebeu cruzamento perfeito de Badhuga, pela direita, e abriu o placar no confronto.

Zé Love, o artilheiro do amor, marcou o único gol do Brasiliense no jogo. Foto: Julio César Silva/ Agência Esportes Brasília

Porém, o experiente Alan Mineiro estava afim de jogo. Aos 25, o atacante marcou um golaço de falta no ângulo direito de Edmar Sucuri. No seu primeiro chute ao gol, o Vila conseguiu empatar. Após tomar o empate, o Jacaré voltou a tentar ficar na frente, mas sem criar chances muito claras de gol. Quem quase chegou lá foi o Vila Nova-GO, aos 35 minutos, com Nilson Júnior.

Depois de confusão na área, o zagueiro cabeceou para fora. Até o fim da primeira etapa, muitas faltas foram cometidas e algumas confusões para esquentar ainda mais o segundo período. Aos 44 minutos, Jefferson Maranhão trocou passes com Zé Love e chutou para fora, em lance parecido com o gol feito por ele em Goiânia.

Virada goiana milagrosa 

O segundo tempo já começou com o Vila Nova-Go indo para cima. Logo aos 2 minutos, Alan Mineiro recebeu cruzamento na área, deu um leve toque de cabeça, mas a bola foi para fora. Mas a resposta do Brasiliense não demorou a sair. Dois minutos depois, Peninha abriu na esquerda e Balotelli chutou forte para o gol, mas a bola subiu bastante e só arrancou um suspiro dos torcedores candangos. 

O time mandante se lançava ao ataque com o objetivo de matar logo o confronto. Aos 10 minutos, Balotelli cruzou pela esquerda e Zotti cabeceou ao lado da trave direita de Fabrício. Porém, um minuto depois, Celsinho lançou Henan, que saiu na cara do Edmar Sucuri, que finalizou para grande defesa do goleiro amarelo.

O cenário começou a se complicar aos 21 minutos, quando Diogo derrubou Matheus Porto na área e o pênalti foi marcado. Alan Mineiro foi para bola, bateu no ângulo e virou para a equipe goiana.

Diogo ainda desperdiçou uma boa jogada de Tobinha, aos 24 minutos, com a bola subindo bastante. O time de Vilson Tadei pouco criou, mas as finalizações não assustavam a equipe goiana. Até que, aos 32, João Pedro colocou fogo, de vez, no jogo. Em contra-ataque rápido, Alan Mineiro fez boa jogada na área e tocou para o atacante fazer o terceiro gol de sua equipe e empatar na soma dos dois jogos.

Em perigo, o Brasiliense ainda tentava se livrar dos pênaltis e confirmar a classificação. Sandy recebeu bom passe de Peninha, aos 37 minutos, mas foi mais um erro de finalização, pois a bola passou por cima do travessão novamente. Kalil ainda teve a chance de ouro, aos 41 minutos, para colocar os goianos na decisão,. mas bateu da mesma forma que o adversário: com força, por cima do travessão.

Os últimos momentos, com muita emoção, confirmaram as penalidades no jogo. A disputa começou com o Brasiliense batendo. E foi a hora da estrela de Edmar Sucuri brilhar. Sem chances de defesas, o goleiro esperava por apenas um erro. E ele veio. O quarto cobrador do Vila Nova-GO, João Pedro, que marcou o gol que levou aos pênaltis, bateu a meia altura, facilitando a defesa do arqueiro brasiliense. Por fim, Tobinha converteu o seu e colocou o Jacaré, pela primeira vez na história, na final da Copa Verde.

Sucuri voou para colocar o Brasiliense na final. Foto: Julio César Silva/ Agência Esportes Brasília

Ficha Técnica
Copa Verde – Semi-final – Jogo de volta
Brasiliense 1 (5) X (3) 3 Vila Nova
18/02/2021 – 15:30 – Estádio Elmo Serejo – Taguatinga-DF

Arbitragem: Dewson Fernando Freitas da Silva (PA) 
Assistente 1: Márcio Gleidson Correia Dias (PA)
Assistente 2: Hélcio Araújo Neves (PA)
4º Árbitro: Maguielson Lima Barbosa (DF)

Cartões Amarelos: Maicon Assis e Wagner Balotelli (Brasiliense); Alan Mineiro, Dudu, Márcio Fernandes e Saimon (Vila Nova).

Gols: 13’ Zé Love, 25’ Alan Mineiro (Primeiro Tempo); 21’ Alan Mineiro, 33’ João Pedro (Segundo Tempo).

Pênaltis: Brasiliense Começou; Michel Platini fez, Alan Mineiro fez, Balotelli fez, Dudu fez, Sandy fez, Celsinho fez, Aldo fez, Matheus Porto errou e Sucuri pegou, Tobinha fez.

Brasiliense
Edmar Sucuri, Diogo, Badhuga, Keynan e Wagner Balotelli; Aldo, Julen Sandy e Zotti (Michel Platini); Maicon Assis (Peninha), Zé Love (Tobinha) e Jefferson Maranhão (Rodrigo Fumaça).sssssssss
Treinador: Vilson Tadeu

Vila Nova
Fabrício, Celsinho, Saimon, Nilson Júnior (Danrlei) e Willian Formiga; Yuri (Kalil), Dudu, e Alan Mineiro; João Pedro, Marcos Paulo (Maurinho) e Henan (Matheus Porto).
Treinador: Márcio Fernandes.

Fonte: esportesbrasilia
Author: Lucas de Moraes

Powered by WPeMatico

ESTÁDIO NACIONAL MANÉ GARRICHA

O Portal do estadiomanegarrincha.com.br é um portal independente, que reúne informações sobre notícias do esporte, jogos e eventos no Estádio Nacional de Brasília Mané Garrincha.

Siga-me no Twitter

Facebook

Idiomas: