Clubes e CLDF articulam isenção de taxas para o Candangão durante pandemia


Por Bruno H. de Moura

Não é apenas na formação de elencos, contratação de comissão técnica, divulgação de marca e investimento em categorias de base que os dirigentes de Ceilândia, Capital e Samambaia vêm dedicando seu tempo nos últimos dias. Enquanto preparem seus clubes para a volta do Campeonato Candango 2021, que se dará a partir da próxima terça-feira (30/3), os presidentes das três equipes articulam uma medida que beneficiará todos os times que disputam o torneio local.

Distrito do Esporte teve acesso, em primeira mão, a uma proposta de Decreto Distrital encaminhada ao governador Ibaneis Rocha para isentar os clubes de taxas e encargos durante a pandemia de coronavírus. Segundo apuração do DDE, a Secretária de Esportes, Giselle Ferreira, viu com bons olhos a ideia e já trabalha numa minuta de decreto.

Para presidentes medida é essencial para segurança financeira dos times

Ari de Almeida, Godofredo Gonçalves e Neimar Frota, líderes de Ceilândia, Capital e Samambaia, respectivamente, se reuniram e procuraram o presidente da Câmara Legislativa do Distrito Federal (CLDF), Rafael Prudente, pedindo ajuda com um problema: a cobrança de taxas e encargos para a realização de jogos do Candangão em 2021.

Ari de Almeida acredita que a medida é importante para ajudar todos os clubes. “Nesse momento que a gente não tem o público nos estádios, não tem bilheteria ou ingresso, a gente possa ter também as condições de pagar o estádio. Ninguém quer usar de graça, mas nesse momento ninguém tem como pagar. Momento delicado, difícil.”

A expectativa de Ari é que já na volta do torneio, na semana que vem, a medida seja implementada. “Pode achar que é uma quantidade baixa, mas não é para a gente. É agora com o futebol jogado praticamente três vezes, domingo, quarta, domingo, faz uma diferença grande”, complementou.

Godofredo Gonçalves, presidente do Capital, disse ao DDE que junto dos outros dois presidentes articularam a proposta, procuraram Rafael Prudente e tiveram boa recepção do deputado, bem como da Secretária quando ela tomou notícia da proposta.

Godofredo pediu à Secretária de Esportes, Giselle Ferreira, que as demais modalidades sejam incluídas na medida. “Falei com a Secretária e pedi que incluísse o futebol feminino e os outros campeonatos, não só o Candangão, porque a gente não sabe quanto tempo a pandemia vai durar. Então nossas equipes da Série D, Gama e Brasiliense, vão estar jogando e a gente não sabe até quando a pandemia perdurará.”

Clubes chegam a pagar R$ 1.200,00 por taxa de estádio

Mesmo com a ausência de público e renda via estádios há mais de um ano, quando decreto do governador do DF proibiu torcida nos jogos da competição, os times continuam obrigados a arcar com taxas para jogar nos estádios do DF. Um deles cobra R$ 800,00 por partida, outro R$ 1.200,00 e um terceiro R$ 600,00. Todos esses são administrados pelo poder Distrital.

Os dirigentes e o Presidente da CLDF, então, elaboraram uma proposta de Decreto distrital que apresentarão ao GDF isentando de taxas e encargos as partidas do Campeonato Brasiliense de Futebol Profissional 2021. Na minuta a que a reportagem teve acesso, Rafael Prudente cita a necessidade de “Medidas que contribuam para solucionar os problemas financeiros que esse setor vem enfrentando no momento” e que encaminha, à título de sugestão, minuta de decreto isentivo após pedido de Ceilândia, Samambaia e Capital.

O Decreto deve ser elaborado pelos próximos dias com o apoio do Presidente da CLDF, aliado do Governador Ibaneis Rocha, e da Secretária de Esportes.

Veja a íntegra da proposta de Decreto:

MINUTA

DECRETO Nº. ……… DE MARÇO DE 2021

Diante das medidas restritivas adotadas para impedir a propagação do Novo CoronavírusSARS-CoV-2, incluindo a proibição de abertura, ao público, dos portões dos Estádios de Futebol no Distrito Federal, visando garantir a segurança sanitária desses locais, impõe as seguintes medidas.

 O GOVERNADOR DO DISTRITO FEDERAL, no uso da atribuição que lhe confere o art. 100,
inciso XXV, da Lei Orgânica do Distrito Federal;

CONSIDERANDO que os eventos de futebol em Estádios estão afetados pela vedação expressa da abertura dos portões ao público como medida restritiva a disseminação do vírus Coronavírus SARS-CoV-2;

CONSIDERANDO que a atividade desportiva no Distrito Federal se encontra em andamento pelo Campeonato Brasiliense de Futebol Profissional 2021 dentre os dias 20 de fevereiro a 16 de maio;

CONSIDERANDO que a ausência de público interfere diretamente na arrecadação dos clubes de futebol profissional que disputam o campeonato com a venda de ingressos, influenciando economicamente no evento, DECRETA:

Art. 1º Fica suspensa a cobrança de qualquer taxa ou encargos para realização dos jogos do Campeonato Brasiliense de Futebol Profissional 2021 até que a atividade desportiva possa receber público em seus eventos.

Art. 2º Este Decreto vigerá enquanto perdurar os efeitos da pandemia do novo coronavírus
SARS-CoV-2 no Brasil.

Art. 3º Este Decreto entra em vigor na data de sua publicação.

Brasília, de março de 2021
132º da República e 61º de Brasília
IBANEIS ROCHA

O post Clubes e CLDF articulam isenção de taxas para o Candangão durante pandemia apareceu primeiro em Distrito do Esporte.

Fonte: distritodoesporte.com
Author: Bruno Henrique de Moura

Powered by WPeMatico

ESTÁDIO NACIONAL MANÉ GARRICHA

O Portal do estadiomanegarrincha.com.br é um portal independente, que reúne informações sobre notícias do esporte, jogos e eventos no Estádio Nacional de Brasília Mané Garrincha.

Siga-me no Twitter

Idiomas: