Com direito a gol anulado e polêmicas, Real Brasília e Napoli empatam no Defelê


Foto: Julia Luisa/Agência EB

O Real Brasília entrou em campo neste domingo (10), para encarar o Napoli-RS pela semifinal do Brasileirão Feminino A2, no estádio Defelê. Apesar do melhor desempenho da equipe do Distrito Federal, o resultado ficou em 0x0.

O primeiro tempo pegou fogo. Entre bonitas finalizações, erros de arbitragem e polêmicas, as duas equipes buscavam o gol de forma incansável. Logo aos dois minutos, Rhaizza, do Real Brasília, infiltrou na área e obrigou a goleira adversária a fazer uma defesaça. 

Entretanto, aos 13, a meio campista Camila Pini sofreu uma falta grave e teve que deixar o campo. Neste lance, o árbitro da partida não tirou o cartão amarelo do bolso e o banco de reservas do Real Brasília protestou muito. 

Durante o primeiro tempo, o time candango dominava a partida. A equipe sulista até tentava chegar ao gol, mas não conseguia acertar a pontaria. Porém, aos 22, o árbitro Rafael Diniz marcou um pênalti para o Napoli. Júlia foi para a cobrança, jogou a bola na trave e pegou o rebote para colocar a bola no fundo das redes.

No entanto, esse lance gerou uma polêmica enorme e deixou a partida parada por cerca de dez minutos. De acordo com as regras do futebol, este gol seria inválido, uma vez que a atleta teria tocado duas vezes na bola. Mesmo assim, Rafael Diniz confirmou o gol, o que revoltou as jogadoras do Real Brasília.

Os árbitros, então, reuniram-se novamente para discutir a situação. Depois de conversar com a zagueira Rafa Soares, do Real Brasília, e com Júlia, do Napoli, que teria marcado o gol, a atleta catarinense confirmou que foi ela que tocou a bola para o gol. Desta maneira, Rafael confirmou que a jogadora infringiu a regra e, finalmente, anulou a abertura do placar.

Mesmo com a confusão, o Real não se deixou abalar. A equipe continuava dominando o jogo. Tanto que, nos acréscimos, Marcela acertou uma bola no travessão, encerrando o primeiro tempo em 0x0.

A segunda etapa começou mais tensa. O Napoli voltou melhor em campo, mas foi – novamente – o Real que criou as melhores chances. Primeiro com a cobrança de falta perigosa de Maiara. No rebote, Rhaizza chutou com força e a goleira defendeu. Logo depois foi Rhaizza que ajeitou para Marcela soltar a bomba no ângulo superior esquerdo, mas a goleira Dida, do Napoli, espalmou. 

Entre a metade do segundo tempo e o fim do jogo, as duas equipes foram perdendo o fôlego. O Napoli tentava sair, mas se defendia para levar o empate para resolver em casa. O Real, cansado, não conseguia armar tantas jogadas. A última boa chance saiu dos pés de Pitty, que finalizou próximo à trave, com a bola indo pela linha de fundo e confirmando o placar em 0x0. 

As duas equipes se enfrentam novamente no próximo domingo (17), às 15h30, em Caçador/SC. Quem vencer, estará na final do Brasileirão Feminino A2. Vale lembrar que os dois times já estão classificados para a série A1 na próxima temporada.. 

Fonte: esportesbrasilia
Author: Julia Luisa

Powered by WPeMatico

ESTÁDIO NACIONAL MANÉ GARRICHA

O Portal do estadiomanegarrincha.com.br é um portal independente, que reúne informações sobre notícias do esporte, jogos e eventos no Estádio Nacional de Brasília Mané Garrincha.

Siga-me no Twitter

Facebook

Idiomas: