Domènec não é Guardiola muito menos português, psicanalista e Neurocientista avalia o Flamengo


Domènec não é Guardiola muito menos português, psicanalista e Neurocientista avalia o Flamengo

Uma vitória, um empate e duas derrotas. O início difícil no Campeonato Brasileiro mostra que o novo técnico do Flamengo vai ter muito trabalho pela frente. O time, grande vitorioso de praticamente todas as competições que disputou em 2019, teve grande parte do mérito graças ao trabalho do técnico português Jorge Jesus, que recentemente deixou a equipe.

Em seu lugar, assumiu o espanhol Domènec Torrent. Da mesma nacionalidade que o bem sucedido treinador Josep Guardiola, as semelhanças com o compatriota terminam aí. Mas na opinião do neurocientista, neuropsicólogo, psicanalista, neuropsicanalista e nutricionista clínico, Fabiano de Abreu, apaixonado por futebol, é hora do clube procurar um novo técnico, a não ser que o atual comandante “adapte suas personalidade usando a inteligência emocional para fazer o que tem que ser feito voltar o Flamengo de antes”.

E o que deve ser feito? Flamenguista e luso-brasileiro, Fabiano de Abreu conta os caminhos para o time retomar o caminho do sucesso:

1 – Tudo o que começa ruim, cria uma atmosfera negativa, portanto, dificilmente passa a ficar bom.

2 – Erramos para aprendermos e passarmos a não errar mais. Ele erra na sua direção, mas não consertou ainda, não parece ter a humildade para reconhecer e mudar.

3 – A cultura portuguesa é mais parecida com a brasileira que a espanhola, fora o idioma. A afinidade cria uma energia positiva. Quando ativamos neurotransmissores da recompensa, da vontade, da felicidade num todo, são eles que nos condicionam os hábitos e comportamentos.

4 – Jorge Jesus tem uma inteligência notável, pode não ser um intelectual, pois intelectual é quem estuda muito, mas tem uma inteligência genética perceptível. Como especialista em estudos da mente humana e principalmente em inteligência, posso afirmar isso.

5 – Técnico e jogadores é como um relacionamento, se o tipo de personalidade bater, dá certo. A personalidade de Jorge Jesus, sua inteligência emocional, a maneira com que conduziu tudo, foi praticamente perfeito para o sucesso do Flamengo. Nenhum técnico conseguirá fazer igual, pode fazer melhor ou pior, mas nunca igual, mas fazer melhor é proporcionalmente mais difícil. 

6 – Historicamente, um time campeão dificilmente se mantém campeão muito tempo. Deveria mexer nos jogadores, vender alguns e comprar outros. Este time está psicologicamente afetado pelo ego, tem que ser mexido. E o técnico deveria ser um com histórico, Domènec não tem um repertório que o defina a não ser como sombra do Guardiola. 

7 – A inteligência de Jorge Jesus fez ele perceber cognitivamente que este ano não seria igual e decidiu sair como ‘glorificado”.

O Flamengo ainda tem para disputar nesta temporada o Campeonato Brasileiro, a Taça Libertadores da América e a Copa do Brasil. São muitas competições importantes com jogos de grande dificuldade técnica. Por isso, o torcedor deixa um alerta quanto ao trabalho do técnico espanhol e ao elenco rubro-negro: “Pode ser que ‘comprem o barulho’ com Domènec como foi com Jorge Jesus, mas acredito que ele teria que mudar sua personalidade em relação a equipe e o Flamengo deve contratar jogadores com uma motivação diferente, já que muitos estão com o ego aflorado o que os deixam ‘dormentes’. 

A fonte está disponível para entrevistas sobre o assunto.

Jennifer da Silva Suporte MF Press Global 

 As fotos e texto do conteúdo deste e-mail estão autorizados para o uso em publicação, a respeitar o tema da pauta e os devidos créditos.

ESTÁDIO NACIONAL MANÉ GARRICHA

O Portal do estadiomanegarrincha.com.br é um portal independente, que reúne informações sobre notícias do esporte, jogos e eventos no Estádio Nacional de Brasília Mané Garrincha.

Siga-me no Twitter

Facebook

Idiomas: