É campeão! Defensa y Justicia vence nos pênaltis e leva a taça da Recopa


Por Lucas Espíndola

Na noite desta quarta-feira (14/04), após receber as partidas da Supercopa do Brasil e Libertadores da América, a bola da vez foi a Recopa Sul-americana no estádio Mané Garrincha. Palmeiras e Defensa y Justicia entraram em campo para o segundo jogo da finalíssima da competição. Com a vitória do time argentino no tempo normal e empate na prorrogação, o duelo foi para as penalidades. Com Luiz Adriano e Weverton perdendo suas penalidades, a equipe verde e amarela levou a taça da Recopa Sul-americana.

O primeiro tempo foi repleto de emoções, com diversas chances para as duas equipes. Melhor no início de partida, o Palmeiras saiu na frente com gol de Raphael Veiga, de pênalti. O Defensa y Justicia chegou ao empate quando o relógio marcava 30 minutos, gol de Braian Romero. No segundo tempo, o Palmeiras teve Matías Viña expulso, após o lateral chutar o jogador adversário.Nos acréscimos da segunda etapa, Benítez soltou um petardo de longe, virando o jogo para os argentinos. Com isso, a partida foi para a prorrogação.

Grandes emoções e jogo pegado

O começo da partida já mostrava como seriam os 90 minutos da grande final da Recopa. Com o Defensa y Justicia precisando do resultado, a equipe argentina tentava infiltrar na defesa alviverde, deixando diversos espaços para o contra-ataque.  Além disso, a partida era brigada, com diversas faltas e chegadas fortes das duas equipes. Aos 8′, Danilo fez belo lançamento para Wesley, o atacante driblou o goleiro e bateu para o gol, a zaga tirou em cima da linha, mas o bandeirinha assinalou impedimento.

Em uma dessas chegadas, o time argentino levou perigo à meta alviverde. Aos 15′, Benítez arriscou de fora da área, Weverton bateu roupa e no rebote a redonda sobrou para Pizzini, o meia chegou batendo de primeira e mandando a bola para a linha de fundo. Aos 18′, o Palmeiras teve um pênalti marcado a seu favor. Rony recebeu na entrada da grande área, carregou a pelota para dentro e foi derrubado por Meza dentro da área, o juiz mandou seguir mas depois o VAR chamou e a penalidade foi assinalada.

Foto: Staff Images/CONMEBOL

O meia Raphael Veiga foi para a cobrança e com a perna direita tirou de Unsain, que não teve chances de fazer a defesa, 1 a 0. Aos 30′, o Defensa y Justicia empatou a partida. Pizzini recebeu por trás de Gómez e cruzou rasteiro para Braian Romero, o atacante chegou enchendo o pé e mandou um balaço para o fundo das redes, 1 a 1. Antes do empate argentino, era nítido a queda de ritmo do Palmeiras no duelo. Aos 36′, quase os argentinos viraram o placar no Mané Garrincha.

O atacante Braian Romero chutou de dentro da área, Weverton fez bela defesa e no rebote Benítez fuzilou para a meta alviverde, novamente o paredão palmeirense espalmou para fora. Depois de tomar alguns sustos o Palmeiras voltou a atacar, tentando de toda maneira abaixar o ritmo do Defensa y Justicia. O árbitro Leodan González encerrou a primeira etapa aos 47 minutos.

Viña expulso e gol de Benítez no final

A primeira chance da segunda etapa foi do Palmeiras. Após erro na saída de bola da defesa argentina, a redonda sobrou para Rony que invadiu a área e bateu de perna direita para o gol, o arqueiro Unsain defendeu sem dificuldade. Dois minutos depois o Defensa y Justicia respondeu. O meia Pizzini arriscou de fora da área mas a pelota acabou passando por cima da meta de Weverton. Aos 6′, após receber belo passe de Pizzini, Braian Romero tentou driblar o goleiro alviverde, mas Weverton fechou o ângulo e praticou a defesa.

Aos 11′, Benítez tentou fazer um gol olímpico e cobrou escanteio bem forte para a meta alviverde, Weverton espalmou para a linha de fundo, gerando um novo canto para o Defensa. Quatro minutos depois, Rony teve a chance de marcar o segundo do Verdão. Patrick de Paula deu passe na medida para o camisa número sete, o atacante ajeitou o corpo e encheu o pé para o gol, Unsain fez boa defesa. Aos 22′, o juiz Leodan consultou o VAR  e expulsou Viña, após agressão do lateral do Palmeiras.

Foto: Staff Images/CONMEBOL

O técnico Beccacece resolveu deixar o time argentino mais ofensivo em busca do segundo tento na partida. Tirou o volante amarelado Loaiza e colocou o atacante Hachen. Porém, aos 33′ quem quase marcou foi o Palmeiras. Patrick de Paula dominou na intermediária e rolou para Gabriel Veron, o jovem atacante invadiu a área e chutou forte para o gol, mas o goleiro espalmou.  O jogo era duro, o Defensa tentava infiltrar na defesa palmeirense, mas pecava no último toque antes da finalização. O time argentino começou a fazer lançamentos para área, a fim de marcar o segundo.

Aos 41′, Benítez arriscou da intermediária, a bola passou rente à trave direita de Weverton. A pressão foi tanta que uma hora a bola entrou. Aos 48′, Benítez arriscou da intermediária, Weverton voou nela e desviou nele antes de entrar no gol, 2 a 1 para o Defensa. Três minutos mais tarde, o juiz deu números finais à segunda etapa. Com o resultado positivo para os argentinos, o duelo foi para a prorrogação.

Prorrogação tem pênalti perdido e muita confusão

A prorrogação começou com o Defensa y Justicia em cima do Palmeiras. Com menos de dois minutos, Isnaldo cruzou pelo lado esquerdo e Weverton quase aceitou. Aos 5′, Leodan marcou pênalti para o Palmeiras. Após a penalidade máxima ser assinalada, houve uma confusão entre jogadores e comissões técnicas das duas equipes entraram em confronto. Braian Romero foi expulso. Na cobrança, Gomez bateu no canto esquerdo mas Unsain pulou nela e defendeu. O segundo tempo não foi dos melhores, os times não atacavam e pareciam que estavam apenas esperando as penalidades chegarem.

 

Foto: Staff Images/CONMEBOL

O que vem por aí?

As atenções do Defensa y Justicia agora se voltam para o Campeonato Argentino. No próximo domingo (18/04), o clube verde e amarelo visitará o Independiente no estádio Libertadores de América, às 21 horas. Já o Palmeiras terá o clássico contra o São Paulo na sexta-feira  (16/04), às 22 horas, no Morumbi. O confronto é válido pelo Campeonato Paulista, que foi retomado nesta semana.

Definição na Libertadores

Antes do jogo entre Palmeiras e Defensa y Justicia começar, a bola rolava em Porto Alegre no confronto entre Grêmio e Independiente Del Valle, válido pela terceira fase da Copa Libertadores da América. Mesmo jogando em casa, o tricolor gaúcho foi derrotado pelos equatorianos dentro da Arena e com isso, entrou no Grupo A, que conta com Palmeiras, Defensa y Justicia e Universitario, do Peru. A fase de grupos da competição sul-americana começará na próxima terça-feira (20/04).

Palmeiras 1 (2)

Escalação: Weverton; Marcos Rocha (Luiz Adriano), Luan, Gustavo Gómez e Viña ; Danilo, Patrick de Paula (Felipe Melo) e Raphael Veiga (Gabriel Menino); Breno Lopes (Mayke), Wesley (Gabriel Veron (Alan)) e Rony .
Técnico: Abel Ferreira

Defensa y Justicia 2 (4)
Escalação: Unsain; Matías Rodríguez (Brítez), Frías , Meza e Benítez (Néstor); Loaiza (Hachen), Enzo Fernandez, Pizzini (Merentiel) e Rotondi (Isnaldo); Braian Romero e Walter Bou (Escalante).
Técnico: Sebástian Beccacece

Pênaltis
Palmeiras: Gabriel Menino, Luiz Adriano, Gómez, Rony, Weverton.
Defensa y Justicia: Fríaz, Merentiel, Isnaldo, Enzo Fernández.

O post É campeão! Defensa y Justicia vence nos pênaltis e leva a taça da Recopa apareceu primeiro em Distrito do Esporte.

Fonte: distritodoesporte.com
Author: Lucas Espíndola

Powered by WPeMatico

ESTÁDIO NACIONAL MANÉ GARRICHA

O Portal do estadiomanegarrincha.com.br é um portal independente, que reúne informações sobre notícias do esporte, jogos e eventos no Estádio Nacional de Brasília Mané Garrincha.

Siga-me no Twitter

Idiomas: