Flamengo e Vasco organizam acesso para o clássico no Mané Garrincha

Flamengo e Vasco definiram nesta quinta-feira (23) o esquema para o acesso das torcidas, da imprensa e das delegações no clássico deste domingo (26), às 18h30, no Estádio Nacional Mané Garrincha. Também ficou acertado o planejamento da atuação da segurança privada na partida, válida pela quarta rodada da Taça Rio.

A estimativa de público é de 40 mil pessoas. Para evitar o contato e eventuais conflitos entre torcedores, os portões de entrada serão diferentes para os dois clubes. A tranquilidade do público dentro do estádio estará a cargo de um forte aparato, que também fechou hoje o esquema operacional.




355
Quantidade de seguranças privados escalados para atuar dentro do estádio no controle de distúrbios

Serão ao todo 355 seguranças divididos em diversas funções. Só para impedir o acesso de torcedores e de pessoas não autorizadas a outros níveis do estádio, foram designados 71 profissionais, que farão o controle de acesso nas escadas e elevadores.

O acesso da torcida organizada do Flamengo, das delegações e das viaturas será pelo portão X, voltado para o autódromo de Brasília. O do Vasco será pelo portão S, voltado para o Ginásio Nilson Nelson.

O planejamento das entradas, tanto de torcidas como de equipes envolvidas com o espetáculo, ficou assim definido:




  • Portão X – torcida do Flamengo, delegações e viaturas
  • Portão S – torcida do Vasco
  • Portões D, H, I e M – torcida mista
  • Portão A – entrada de serviço
  • Portão B – credenciamento
  • Portão V – acesso de autoridades

Para o controle nas arquibancadas foram designados 75 seguranças, que atuarão no isolamento das torcidas, na contenção de conflitos, na orientação do público misto e no controle da circulação nos degraus.

Os portões internos e externos terão 125 seguranças, para revista pessoal e para controle de acesso das arquibancadas, da imprensa, de autoridades e de veículos credenciados.

A área de competição – zona mista – e o campo terão 49 seguranças, para controle de acesso, permitido apenas a pessoas credenciadas, e para impedir invasões. O isolamento, a coordenação dos setores e a distribuição e controles de rádios de comunicação serão feitos por outros 35 agentes.

O plano geral de segurança para a partida, dentro e fora do estádio, foi estruturado pela Secretaria de Segurança Pública e da Paz Social, que coordenará as ações em parceria com representantes dos clubes, a Polícia Militar, a Polícia Civil, o Corpo de Bombeiros e o Batalhão de Operações Especiais (Bope).

Edição: Vannildo Mendes

Fonte: agenciabrasilia
Author: César Filho, da Agência Brasília