Gama vence Formosa mais uma vez e disputará final do Candangão contra maior rival


Por João Marcelo

Vantagem em resultados iguais por ter a melhor campanha e 3 a 1 no placar do jogo de ida das quartas de final, esse era o panorama do Gama para a decisiva partida contra o Formosa. Para a equipe goiana, somente a vitória por três gols de diferença eliminaria o Periquito e avançaria à final do Candangão. O Bezerrão, casa do alviverde candango, recebeu às 16h deste domingo (23/08) o confronto. Do outro lado da chave, o Brasiliense, classificado sobre o Real Brasília, aguardava seu adversário.

Ao rolar da bola, o Formosa foi mais incisivo no ataque, buscando abrir o placar e tentar o milagre. Porém, foi a equipe gamense que fez o primeiro gol com Wallace e o segundo com o artilheiro da competição Nunes. Na volta do intervalo, o Formosa teve uma ponta de esperança com o gol de Mário Paiva. Mas a partida ficou truncada e o Gama garantiu a vitória e a classificação para a final nos minutos finais com o gol de pênalti – o segundo do jogo – de Michel Platini.

Formosa começa bem, mas Gama domina e abre 2 a 0

Precisando vencer por três gols de diferença, o Formosa começou buscando o ataque em duas oportunidades com Cardoso, mas o atacante do Formosa pouco assustou Rodrigo Calaça. Poucos minutos depois, o Gama respondeu. Primeiro com o lateral Peu, que chutou cruzado, mas a bola foi pela linha de fundo sem problemas para Lennon. Depois, o outro lateral, Amaral, recebeu sozinho pela direita e chutou forte, mas a bola subiu muito. Aos nove minutos, Mário Neto recebeu na intermediária e chutou do lado de fora da rede de Calaça.

Com dez minutos, quase o primeiro gol do Formosa. Rafinha cruzou na área, a zaga não conseguiu acompanhar e Michel Paulista cabeceou, livre, no contrapé de Calaça, tirando tinta da trave direita. Ainda pressionando no ataque, a equipe formosense deu trabalho ao arqueiro do Gama. Após lançamento, Calaça teve que sair da sua área para impedir o contra-ataque do Formosa. Aos 19 minutos, Nunes roubou a bola no meio e tocou para Filipe Werley, que avançou, entrou na área e chutou cruzado, mas saiu fraco pela linha de fundo.

E três minutos depois, aos 23, Wallace abre o placar. Após a cobrança de escanteio, o volante subiu mais que toda a zaga do Tsunami e cabeceou forte para o gol de Lennon. Após a parada técnica, em bola levantada na área, o zagueiro Gustavo cabeceou e a bola passou por cima do travessão. Após falha da zaga do Formosa, Esquerdinha achou Nunes livre na área e tocou para o atacante, que foi derrubado na área. Na cobrança de pênalti, aos 36 minutos, o artilheiro marcou seu 11º primeiro gol na competição.

Quando o cronômetro marcava 39 minutos, Cardoso recebeu na ponta direita e chutou forte, a bola desviou na zaga e foi pelo lado de fora da rede de Calaça. Cinco minutos depois um lance parecido. Cardoso recebeu pela direita e chutou, também com desvio na zaga gamense e indo para escanteio. E aos 46 minutos da etapa inicial o árbitro Rafael Diniz apitou o fim do primeiro tempo com a vitória parcial – e classificação – da Sociedade Esportiva do Gama.

Segundo tempo morno e um gol para cada lado

Com algumas alterações no seu sistema ofensivo, o Formosa precisava de um milagre para avançar. Ao todo, o Tsunami teria que marcar cinco vezes e não sofrer mais nenhum gol para avançar à final. Aos 11, Marcos Paullo cobrou falta dentro da área, mas Calaça, atento, afasta. Cinco minutos depois, Cardoso recebeu dentro da área e rolou para o meio, mas Gustavo tira e evita lance perigoso do Formosa.

A insistência do Formosa surtiu efeito aos 20 minutos quando Mário Paiva subiu sozinho após cobrança de escanteio e cabeceou para o fundo do gol de Rodrigo Calaça, diminuindo o placar. Após o gol, as equipes não conseguiam aprofundar os ataques, deixando o jogo com muitos erros de passes e sem jogadas perigosas nos respectivos ataques. Somente aos 28 minutos que o Gama chegou com perigo. Michel Platini recebeu no meio campo, avançou e chutou forte para boa defesa de Lennon.

Na jogada seguinte, Peu recebeu na entrada da área pelo lado esquerdo e chutou forte, a zaga desviou e a bola sobrou para Malaquias, que sozinho, isolou a bola, perdendo grande chance. Aos 40, Weslley Brasília recebeu dentro da área, limpou a zaga e chutou, obrigando Calaça a fazer grande defesa. Dois minutos depois, mais um pênalti para o time gamense. Dessa vez, Michel Platini foi pra bola e deu números finais no estádio Bezerrão, no Gama.

O que vem por aí

Com mais uma vitória – já são 28 em 33 partidas desde janeiro de 2019 e nenhuma derrota – a equipe comandada por Vilson Tadei chega a sua 20ª final do Candangão. Nesse histórico, o alviverde candango venceu por 12 vezes o campeonato, o último ano passado sobre o Brasiliense. Do outro lado, o Jacaré, seu maior rival, que disputará pela 15ª vez o título. Serão dois jogos: o primeiro na próxima quarta-feira (26/08) às 11h no Mané Garrincha e a decisão no sábado (29/08) às 16h no estádio Bezerrão.

Gama
Escalação: Rodrigo Calaça; Amaral, Gustavo, Gustavo Rambo, Peu; Wallace, Filipe Werley (Júlio), Esquerdinha (Michel Platini); Vitor Xavier (Norton), Everton (Malaquias) e Nunes (David Souza).
Técnico: Vilson Tadei

Formosa
Escalação: Lennon; Andrezinho (Formiga), Bruno Costa, Mário Paiva, Rafinha; Everton Cezar (Ronan), Zé Wilson, Caio Carioca, Mário Neto (João de Deus); Cardoso e Michel Paulista (Marcos Paullo).
Técnico: Heli Carlos

O post Gama vence Formosa mais uma vez e disputará final do Candangão contra maior rival apareceu primeiro em Distrito do Esporte.

Fonte: distritodoesporte.com
Author: João Marcelo

Powered by WPeMatico

ESTÁDIO NACIONAL MANÉ GARRICHA

O Portal do estadiomanegarrincha.com.br é um portal independente, que reúne informações sobre notícias do esporte, jogos e eventos no Estádio Nacional de Brasília Mané Garrincha.

Siga-me no Twitter

Facebook

Idiomas: