Guia do Candangão: Ceilândia e Unaí tentam esquecer as decepcionantes campanhas de 2020


Os únicos dois clubes que não foram para lugar nenhum em 2020, Unaí e Ceilândia buscam dias melhores. Acostumado a jogar a fase de mata mata, os mineiros venceram apenas duas vezes no Candangão passado e ficaram pelo caminho. Já o Gato Preto, bicampeão candango, lutou contra o rebaixamento até os últimos jogos e conseguiu se manter na elite. Em 2021, o time vem como uma incógnita..

Unaí

O Unaí Esporte Clube disputará seu segundo Candangão consecutivo pela primeira vez na história. O único clube nativo de Minas Gerais da competição anunciou o técnico Roberto Gaúcho, no já longínquo dia 9 de dezembro, e segue a todo vapor na preparação para o certame regional. 

A equipe anunciou alguns reforços para a disputa do torneio. Entre eles estão: o goleiro Lucão, os zagueiros Juninho e Zé Leandro, o lateral Ézio, os meias Thiaguinho, Akin e Hiwry e os atacantes Brendon e Felipe Hulk. 

O Unaí disputou um amistoso contra a URT/MG na última sexta-feira (12) e a partida acabou 0x0. O time mineiro está no grupo A e estreia no domingo (21) contra o Formosa, às 15h30, em casa.

Ceilândia

O Gato Preto vem de uma campanha decepcionante no Candangão 2020. Sem chegar as finais no último ano, o alvinegro busca retomar as grandes campanhas no futebol do Distrito Federal. Para isso, o técnico Adelson de Almeida foi anunciado e alguns reforços mais cascudos também chegaram para a disputa da competição. 

Neste sábado, 13, o Gato Preto encerra a sequência de amistosos contra o Guanabara City, às 15h30. A equipe já venceu o Legião e um combinado de empresários na preparação do elenco.

O Ceilândia está no grupo B do Candangão 2021 e estreia contra o Real Brasília no sábado (20), fora de casa.

Fonte: esportesbrasilia
Author: Gabriel Spies

Powered by WPeMatico

ESTÁDIO NACIONAL MANÉ GARRICHA

O Portal do estadiomanegarrincha.com.br é um portal independente, que reúne informações sobre notícias do esporte, jogos e eventos no Estádio Nacional de Brasília Mané Garrincha.

Siga-me no Twitter

Idiomas: