Mandetta: “O SUS foi minado. O que vem pela frente é mais complicado do que o que já ficou para trás”


Desde que foi demitido em abril do Ministério da Saúde por não embarcar na política negacionista e anti-ciência do presidente Jair Bolsonaro, o ex-ministro Luiz Henrique Mandetta (Campo Grande, 1964) está em quarentena laboral. Impedido de assumir outro trabalho durante seis meses por ter exercido cargo de confiança no Governo, segue recebendo o salário de cerca de 30.000 reais. Por ora, divide seu tempo entre escrever um livro contando os bastidores de Brasília durante a pandemia de coronavírus, visitar a fazenda da família no Mato Grosso do Sul e exercer seu hobby de marceneiro. Médico ortopedista e ex-deputado pelo DEM, Mandetta tem participado de várias entrevistas e lives ―como a que esteve nesta quinta-feira (13) no EL PAÍS― nas quais costuma fazer críticas ao Governo principalmente pelas políticas de enfrentamento ao coronavírus.

Seguir leyendo

Fonte: elpais.com
Author: Afonso Benites,Beatriz Jucá

Powered by WPeMatico