O clássico é, de novo, alviverde! Calaça segura tudo e o Gama vence o Brasiliense


Por Bruno H. de Moura

63 confrontos em 20 anos de rivalidade. 12 anos sem um clássico em competições nacionais. Diferentemente do primeiro jogo entre as duas equipes, no longínquo 20 de setembro de 2008, que deu Brasiliense 3×2 de virada, desta vez o alviverde candango manteve a sina e bateu seu principal adversário em todo o futebol. Gama 2×1 Brasiliense.

Sem Vilson Taddei com Covid-19, o Gama teve à frente de seu banco Mayco Taddei, auxiliar e filho do professor alviverde. Tal qual seu pai na estreia da Série D contra o Atlético de Alagoinhas/BA, Mayco assumiu postura defensiva e de jogar no contra-ataque. Sem Nunes, expulso no último minuto da parte na Bahia, o Gama tinha Vitor Xavier e Michael Platini de dupla de ataque, mas não foi a zona ofensiva do periquito quem fez a diferença na partida.

Do lado do Brasiliense Edson Souza foi para campo com idêntica formação daquela contra a Caldense, porém, contra um adversário mais estruturado, precisou mudar consideravelmente a formação e distribuição do time em campo. Neto Baiano, que não jogava desde o retorno do futebol após a pandemia, retornou à equipe. Mas o problema secular do Brasiliense de criar e não abocanhar as chances de gol levou a equipe a sua primeira derrota na competição.

Mateus Teófilo Fotografia Esportiva: @mt.fotoesp

Ao final, mais uma clássico na conta do Gama que, em três confrontos seguidos, venceu 2 com 1 título na conta. Para alegria maior da torcida alviverde, o resultado ainda garantiu a liderança dividida do Grupo A6 da Série D e 100% de aproveitamento na competição.

1º Tempo: Gama aproveita a oportunidade, Brasiliense não

O Brasiliense iniciou a partida mais ofensivo. Nos primeiros 5′ minutos de jogo duas faltas para o Jacaré, ambas à direita, e ambas cobradas pelo Douglas. A primeira sequer entrou na grande área, a segunda ficou com a defesa do Gama.

Dentro desses primeiros minuto Balotelli foi pra dentro da marcação do periquito e na hora h Gustavo teria puxado a camisa do ex-companheiro de time. Rafael Diniz apontou para o chão, mas não deu pênalti.

Hugo Barreto/Metrópoles

A primeira chegada com perigo do Gama foi aos 8′ minutos em cobrança de escanteio e cabeceou de Wallace que resvalou na defesa do Brasiliense.  Aos 10′ Vitor Xavier, por duas vezes, arriscou na zona de Fernando Henrique, mas parou na boa zaga do Brasilense.

Os times eram parelhos. Aos 13′ Luquinhas rolou para Jefferson Maranhão chutar no vazio da zaga no cantinho do gol defendido pelo Gama para ótima defesa de Rodrigo Calaça. Na casa dos 16′ falta frontal para o Jacaré. Douglas, que havia atuado nos 3 gols da estreia do Brasiliense, chutou bem por cima do gol.

Hugo Barreto/Metrópoles

Falta para um lado, falta para o outro lado. Na intermediária esquerda infração boba do Brasiliense, Andrei Alba foi pra bola, levantou na medida no segundo pau. A defesa do Brasiliense não acompanhou Wallace que desvio a bola em cabeceio no contrapé de Fernando Henrique e abriu o placar aos 18′.

Aos 25′ Luquinhas criou boa oportunidade na zona central da entrada da área do Gama. O meia chutou no canto para excelente defesa de Calaça. Na sobra, Romarinho, livre, espanou a bola para o alto. O Brasiliense, atrás do placar, criava mais. Sandy pela ponta direita e Luquinhas criavam as oportunidades de ataque, desperdiçadas por Jefferson Maranhão, Romarinho e Douglas.

Do lado do Gama, Mayco Taddei fechava o Gama, solidificava a defesa e preparava o periquito para o bote no contra-ataque. Gustavo, Emerson e Júlio Lima destacavam-se do lado alviverde. O jogo passava e os erros do Brasiliense se repetiam, a dificuldade de conclusão da mesma forma. De cada 5 ataques no jogo, 4 eram do Jacaré.

 Aos 38′, 40′ e 41′, o time de Edson Souza desperdiçou três bons ataques. Os 2 minutos de acréscimo de Rafael Diniz quase alteraram o placar. Com Romarinho parando numa tarde inspirada de Calaça e Douglas cabeceando para fora, o Gama foi para o intervalo com 1-0 na sua contagem.

2º Tempo: Jogo perde em qualidade, mas 2 gols saem

No intervalo duas mudanças. Pelo lado do Brasiliense Edson Souza tirou o atacante Romarinho e botou o meia Marcos Aurélio. Pelo Gama foi-se a camisa verde e entrou o uniforme branco, que não trouxe sorte.

Luquinhas precisou de 30 segundos para garantir um pênalti ao Jacaré. O meia enfiou pela esquerda, Gabriel encostou por trás, Luquinhas foi para o chão e Rafael Diniz assinou pênalti. Douglas cobrou no alto da meiuca esquerda do gol de Calaça e deixou tudo igual. 1-1 no placar.

Hugo Barreto/Metrópoles

8” cruzamento de Fernandinho pra dentro da área, a bola foi no segundo pau e Jefferson Maranhão cabeceou para fora, perdendo grande chance, uma vez que Calaça estava batido na jogada. O Brasiliense dominava a bola e tinha uma visão de jogo de maiores infiltrações. o Gama seguia na marcação e fechando os espaços, jogando por um contra-ataque, tática que voltou a funcionar.

Aos 11″ cobrança de escanteio para o Gama, a defesa do Jacaré concentrou-se no primeiro pau onde a bola foi desviada, mas deixou o segundo pau sem cobertura. Na sobra da bola, Emerson debaixo da trave empurrou para o fundo do gol e recolocou o Gama na frente do placar.

Percebendo o controle do jogo pelo Brasiliense, aos 22″ Mayco Taddei alterou duas vezes. Gabriel, já amarelado, saiu para Amaral entrar e Norton deu espaço para Romário, estreante no time do Gama. Edson Souza não ficou atrás. Jefferson Maranhão, que quase nada fez, foi sacado para Peninha jogar, enquanto Douglas, escalado como centroavante, foi para o banco ocupar a cadeira de Neto Baiano, de volta ao Jacaré.

Sem efetividade, o Brasiliense acomodava-se e pouco criava. O Gama tinha boas chances em bola parada, mas parava na barreira do Brasiliense. Edson Souza, aos 31″, mexia de novo. Luquinhas, melhor da equipe na primeira etapa, saia para Mariano entrar em campo. Já Diogo estreava na vaga de Sandy.

Na primeira jogada com a camisa do Brasiliense, Diogo recebeu a bola dentro da área, rolou para Peninha, que de longe, chutou pela esquerda do gol de Calaça levando real perigo depois de bons minutos. Mayco não esperou sequer 5 minutos e mudou duas vezes. Andrei Alba deixava o gramado para Íkaro e Vitor Xavier saia para entrada de David Souza.

Aos 40”, Peninha, um dos melhores do fraco segundo tempo, mandou outro timbalaço de fora da área, obrigando Rodrigo Calaça a fazer outra sensacional. Aos 44″ falta para o Gama rente à entrada da área, mas má cobrada.

Mas a grande chance do Brasiliense foi aos 48″ Balotelli cruzou a bola na esquerda na cabeça de Neto Baiano que livre cabeceou para baixo, em cima de Rodrigo Calaça e espetacular defesa. No rebote, Diogo colocou por cima da meta do Gama. Aos 50” Marcos Aurélio, em falta, levantou para a área, porém Rodrigo Calaça espalmou para fora. Foi a última, e falha, chance do Brasiliense empatar. O Gama vencia denovo e garantia a liderança do Grupo A6 da Série D com 100% de aproveitamento no torneio.

O que vem por aí

Os dois times viajarão. O Brasiliense vai à Bahia enfrentar o Bahia de Feira na quarta-feira 19h. Já o Gama jogará no Castor Cifuentes contra o Vila Nova de Minas Gerais às 20:30 do mesmo dia.

Ficha técnica

Gama: 2 (Wallace e Emerson)

Calaça; Gabriel (Amaral), Gustavo, Emerson, Julio Lima; Walace, Andrei Alba (Íkaro), Norton (Romário); Everton (Gustavo Rambo), Vitor Xavier (David Souza) e Michael Platini.

Técnico: Mayco Taddei

A: Julio Lima, Gabriel, Andrei Alba, Romário, Emerson, Rodrigo Calaça.

Brasiliense: 1 (Douglas)

Escalação: Fernando Henrique; Sandy (Diogo), Badhuga, Rodrigo, Fernandinho; Bruno Lima, Luquinhas (Mariano), Balotelli; Douglas (Neto Baiano), Jeferson Maranhão (Peninha) e Romarinho (Marcos Aurélio).
Técnico: Edson Souza.

A: Wagner Balotelli, Bruno Lima, Marcos Aurélio.

Árbitro: Rafael Diniz
Assistentes: Daniel Henrique e Lehi Souza

O post O clássico é, de novo, alviverde! Calaça segura tudo e o Gama vence o Brasiliense apareceu primeiro em Distrito do Esporte.

Fonte: distritodoesporte.com
Author: Bruno Henrique de Moura

Powered by WPeMatico

ESTÁDIO NACIONAL MANÉ GARRICHA

O Portal do estadiomanegarrincha.com.br é um portal independente, que reúne informações sobre notícias do esporte, jogos e eventos no Estádio Nacional de Brasília Mané Garrincha.

Siga-me no Twitter

Facebook

Idiomas: