Sem pré-Série D, o DF pode perder vaga em 2022? Chance é mínima; Entenda


Na última quinta-feira (13/5), o Distrito do Esporte publicou uma matéria ressaltando a conquista de calendário de Brasiliense e Ceilândia, finalistas do Campeonato Candango, para 2022. Nas redes sociais, os seguidores do DDE iniciaram um debate sobre uma atualização da Série D do Campeonato Brasileiro prevista para o ano que vem. Na próxima temporada, a competição nacional irá excluir a fase preliminar e terá 64 times diretamente na fase de grupos, o que acarretará quatro vagas a menos no torneio.

Com o título, o Jacaré garantiu a participação como primeiro time candango. Com o vice, o Gato Preto entra na segunda vaga da capital federal. Em tese, com o fim da pré-Série D, as quatro piores federações do ranking da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) perderiam uma vaga na competição nacional. Mas, afinal, o Distrito Federal corre o risco de ficar abaixo da linha de corte e ter um lugar a menos no torneio na temporada 2022? À priori, a chance disso acontecer é mínima.

Atualmente, o DF é a sétima federação com pior colocação no Ranking da CBF, à frente de Espírito Santo, Mato Grosso do Sul, Rondônia, Roraima, Tocantins e Amapá. Ou seja, a capital federal está três posições acima da linha de corte dos quatro últimos e precisaria ser ultrapassado por, pelo menos, três desses estados para ficar com apenas uma vaga na Série D de 2022. A principal explicação para o risco ser pequeno está, principalmente, na participação do Brasiliense na terceira fase da Copa do Brasil.

Somente por entrar na etapa mais aguda da competição mata-mata nacional – o time amarelo jogará contra o Grêmio em junho -, o Jacaré somará ao DF a mesma quantidade de pontos prevista para o campeão da Série D deste ano: 100. Conforme os critérios do ranking da CBF, a pontuação ainda é multiplicada por cinco por ser conquistada na temporada vigente. Vale lembrar que a Copa Verde – torneio que fez o Brasiliense pegar o atalho – não soma pontos na lista.

Missão complexa

Na Copa do Brasil, o critério de destinar somente uma vaga para as cinco piores federações do ranking é adotado há alguns anos. Com isso, os quatro na “zona de rebaixamento” da lista classificaram um time no torneio. Para efeito de comparação, o Distrito Federal teve três neste ano – além do Brasiliense, Gama e Real Brasília participaram. Curiosamente, todos foram eliminados na primeira fase. Assim, cada federação somou 25 pontos, com peso cinco. Exceto o DF, que levou 50, com o mesmo peso.

Isso faz com que a missão de Rondônia, Roraima, Tocantins e Amapá ultrapassarem o Distrito Federal em 2022 seja bastante improvável. Na Série D do Campeonato Brasileiro deste ano, cada uma delas terá dois representantes. Com isso, a tendência é que as pontuações finais dos estados na última divisão de acesso sejam bastante parelhas. Nem mesmo uma combinação de acessos com eliminações candangas na primeira fase poderia trazer maiores complicações.

Em 2021, a capital federal tem 447 pontos de vantagem para Rondônia, primeira federação no Z4 do ranking da CBF. Das sete últimas, somente a capital federal tem um representante na terceira fase da Copa do Brasil. O Espírito Santo chegou na segunda com um time. Conclusão: mesmo que seja ultrapassado por Espírito Santo e Mato Grosso do Sul, o Distrito Federal tem previsão de pontos suficientes para não ter maiores problemas com os estados do Z-4 mantendo, assim, duas vagas na Série D do Brasileirão.

Ranking da CBF
21 – Distrito Federal – 2.237 pontos
22 – Espírito Santo – 1.921 pontos
23 – Mato Grosso do Sul – 1.895
24 – Rondônia – 1.790 pontos
25 – Roraima – 1.769 pontos
26- Tocantins – 1.648 pontos
27- Amapá – 1.584 pontos

Critérios de pontuação
O ranking considera a participação do clube em competições realizadas nos últimos cinco anos (ranking dinâmico). Para cada um dos cinco anos do período considerado, do mais recente ao mais distante, são atribuídos pesos, a serem convertidos sobre cada pontuação.

1- Ano vigente (n) Pontos x 5
2- Ano imediatamente anterior (n-1) Pontos x 4
3- Ano anterior (n-2) Pontos x 3
4- Ano anterior (n-3) Pontos x 2
5- Ano anterior (n-4) Pontos x 1

Pontos do ranking
Série D do Campeonato Brasileiro
Campeão: 100 pontos
Vice: 80 pontos
Terceiro: 75 pontos
Quarto: 70 pontos

Copa do Brasil
Campeão: 600 pontos
Vice: 480 pontos
Semifinais: 450 pontos
Quartas de final: 400 pontos
Oitavas de final: 200 pontos
Terceira fase: 100 pontos
Segunda fase: 50 pontos
Primeira fase: 25 pontos

O post Sem pré-Série D, o DF pode perder vaga em 2022? Chance é mínima; Entenda apareceu primeiro em Distrito do Esporte.

Fonte: distritodoesporte.com
Author: Distrito do Esporte

Powered by WPeMatico

ESTÁDIO NACIONAL MANÉ GARRICHA

O Portal do estadiomanegarrincha.com.br é um portal independente, que reúne informações sobre notícias do esporte, jogos e eventos no Estádio Nacional de Brasília Mané Garrincha.

Siga-me no Twitter

Idiomas: